Famalicão é o concelho com mais empresas presentes na maior feira de desporto do mundo

Famalicão lidera a representação portuguesa na ISPO Munique 2018, com dez empresas e dois centros tecnológicos, prova da capacidade inovadora das empresas têxteis famalicenses e da elevada tecnicidade dos seus produtos.

[su_slider source=”media: 4395,4396,4397,4398″ title=”no” mousewheel=”no”]

A ISPO é a maior feira mundial de moda desportiva e artigos de desporto, montra privilegiada para os têxteis técnicos. A indústria têxtil nacional marca presença destacada com um número recorde de 44 empresas. O Ministro da Economia visitou, na manhã deste domingo, primeiro dia do certame, os expositores portugueses.

A comitiva de Manuel Caldeira Cabral integra o embaixador português na Alemanha, João Mira Gomes, o representante do AICEP em Berlim, Pedro Macedo Leão, e o Vereador da Economia da Câmara de Famalicão, Augusto Lima.

As empresas famalicenses na ISPO são: Fitor, Inovafil, Joaps, Moovexx, Oldtrading, Olmac, DuneBleue, Garbo, SIT e Manuel Fernando Azevedo. O CITEVE e o CENTI são os centros de investigação presentes. A participação portuguesa é organizada pela Associação Selectiva Moda, sob a designação de Sport Textile Village From Portugal.

Fonte: Famalicão MadeIn

Empresa de fios em V.N.Famalicão (Inovafil) quer fazer o verdadeiro fato do homem aranha

Criada em 2015, a Inofavil vai apresentar hoje, em Munique (Alemanha), na ISPO, a principal feira internacional dedicada à área do desporto e ‘outdoor’, as suas mais recentes jóias: tecidos feitos com fios capazes de transformar a luz solar em energia térmica, fios com libertação de vitamina E, fios com capacidade de gestão de humidade e fios termorreguladores com capacidade de regular a temperatura corporal.

À agência Lusa, um dos responsáveis pela empresa, Rui Martins, explicou que um dos traços diferenciadores da Inovafil é a ligação com a Universidade do Minho. “O nosso sonho, aquilo que todos nesta área queremos é chegar ao ponto dos fatos dos super-heróis, são o expoente máximo do têxtil técnico, uma camada de tecido tão fininha e, no entanto, tão resistente. O Homem-Aranha tem um fatinho fininho que leva porrada, anda arrastado e não rasga. Além de que não parecer ter nem frio nem calor”, observou.

É a esse ponto que a Inovafil sonha chegar: “Sermos capazes de fazer o verdadeiro fato do Homem-Aranha”, desejou. Deixando o mundo dos super-heróis, “a realidade” é que o desenvolvimento dos fios têxteis “já andou mais longe” da ficção.
As novidades que a Inovafil leva a Munique são exemplo dessa aproximação. “Vamos apresentar três novidades. Um ‘heat generator’, um tecido feito com fios que geram calor, que aquecem, um ‘skin care’, que liberta vitamina E e um tecido com fios termorreguladores, capazes de regular a temperatura corporal”, enumerou.
O fio ‘heat generator’ que a Inovafil desenvolveu “incorpora uma percentagem de uma fibra de carbono, revestida a acrílico que tem a capacidade de, exposta à luz do sol, armazenar calor e transformar esse calor em energia térmica, aquecendo quatro ou cinco graus mais do que a mesma composição sem aquela fibra”.
O ‘skin care’, descreveu o responsável, “faz uma libertação de vitamina E, tem uma substância que com o atrito da pele com a peça vai libertando aquela substância”, sendo que a empresa está já, em parceria com um instituto alemão, a estudar aplicação medicinal destes fios, nomeadamente na recuperação de queimaduras.
A terceira joia a levar a Munique é um termorregulador: “Incorporamos no fio fibras com uma parafina que muda de fase de estado, ou seja, no frio fica sólida, no calor fica líquida. Ou seja, acima de 28 graus ficam líquidas e são permeáveis, deixam sair o calor, arrefecem-nos. Abaixo de 28 graus ficam sólidas e não deixam sair o calor corporal, logo aquecem”, explicou.
Criada para ser o braço inovador de um dos maiores comerciantes de fio em Portugal, a Mundifios, a Inovafil tem uma das suas mais-valias na parceria com a Universidade do Minho, através do Nidyarn – Núcleo de I&D para fios funcionais de elevado desempenho, em colaboração com o 2C2T – Centro de Ciência e Tecnologia Têxtil e a Fibrenamics, ambos da Universidade do Minho.
“A parceria com a Universidade do Minho permite-nos ligar os investigadores da academia ao nosso “know-how” e procurarmos tudo o que existe de novo, estarmos à frente naquilo que é a tecnologia desenvolvida na universidade. Por exemplo, as nanofibras. Com esta ligação estaremos privilegiados no acesso aos estudos e desenvolvimentos que estão a ser feitos”, referiu.
A Inovafil representou um investimento inicial de 10 milhões de euros. Actualmente, com perto de 160 funcionários, gera um volume de negócios de 19 milhões de euros, tendo uma produção de 1800 toneladas anuais e exporta “de forma directa” 20% daquilo que produz.
Fonte: Lusa

Arquitetura de salão de cabeleireiro de V.N.Famalicão candidado a prémio mundial

O projeto arquitetónico do salão de cabeleireiro UNYC, localizado na Rua Vasconcelos e Castro, no centro de Vila Nova de Famalicão, está na corrida para o prémio “Building of the year” do mais conceituado site de arquitetura do mundo, o ArchDaily.com.

O prémio vai ser atribuído ao projeto que reunir a preferência dos internautas de um leque de cerca de 150 trabalhos.

As votações estão abertas aqui até ao final do mês de Janeiro, os vencedores em cada categoria vão ser divulgados dia 8 de Fevereiro.

Camilo tira o sono a leitores

Uma vez por mês, um grupo de leitores reúne no Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel, para conversar sobre livros e textos do romancista, cuja leitura é proposta pelos dinamizadores João Paulo Braga e Sérgio de Sousa, dois camilianistas que têm colaborado com a Casa de Camilo e que têm diversos textos publicados sobre o escritor.

Trata-se das Noites de Insónia que, desde 2009, acolhe um grupo de pessoas que reúne periodicamente para conversar sobre livros e textos de Camilo Castelo Branco. Os textos são disponibilizados pelo Centro de Estudos Camilianos e, depois da leitura individual de cada um, faz-se uma breve contextualização da obra e partilham-se opiniões sobre o tema e o autor, nascendo daqui novas interpretações e ideias.

Os textos camilianos selecionados para esta comunidade de leitores seguem vários critérios. «São textos curtos, menos conhecidos do grande público e com uma ligação mais ou menos direta à região», explicam os dinamizadores, que acrescentam que há um grupo muito heterogéneo de participantes, com destaque para os professores, «mas também pessoas ligadas à informática, empresários, um engenheiro, um médico, e de outras áreas, o que é uma mais-valia para a troca de experiências e opiniões», revela João Paulo Braga.

“Noites de Insónia, oferecidas a quem não pode dormir”, é uma coleção de doze volumes, em que Camilo Castelo Branco apresenta pequenos textos sobre várias temáticas e que, segundo o próprio, foram inspirados nas suas muitas noites de insónia.

Esta iniciativa, de entrada é livre e gratuita, é para maiores de 16 anos (grupo até 30 pessoas). A próxima é no dia 7 de fevereiro, com “Há vinte anos!”.

Famalicão quer qualificar e formais mais adultos

Se tem idade igual ou superior a 18 anos e procura o reconhecimento das suas competências ou uma qualificação, inscreva-se no Centro Qualifica, em www.famalicaoeducativo.pt/_centro_qualifica_inscricao, ou obtenha informações pelo telefone 252 320 931 ou pelo e-mail: [email protected]. Excecionalmente, o Centro também está aberto a jovens que não se encontrem a estudar e que não estejam a trabalhar.

O Centro presta serviços de aconselhamento, informação, orientação e encaminhamento para formação qualificante, desenvolvendo processos de reconhecimento, validação e certificação de competências – denominado de Processo de RVCC.

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão mantém a aposta na educação e formação de adultos, através deste Centro que funciona em estreita colaboração com as escolas da Rede Local de Educação e Formação. Para o efeito, tem em curso um campanha que visa motivar os famalicenses a melhorarem as suas competências e qualificações «de forma a conseguirem crescer profissionalmente, a conquistarem melhores empregos e, naturalmente, a terem mais qualidade de vida», refere o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Neste Centro, para além de uma oferta diversificada, é possível, em função do perfil e experiência, realizar um processo de RVCC Escolar, Profissional ou de Dupla Certificação (Escolar e Profissional) em horário laboral ou pós-laboral. A Certificação Escolar proporciona uma nova oportunidade de qualificação aos adultos que não completaram ou abandonaram precocemente o sistema educativo formal. Permite obter o 4º, 6º, 9º e 12º anos de escolaridade.

Por outro lado, a Certificação Profissional atribui certificação da experiência profissional e competências acumuladas pelos adultos ao longo da vida possibilitando-lhe desempenhar determinada atividade profissional.

Está a ser julgada professora que matou noivo famalicense

Fernanda Baltazar, professora de 36 anos, começou esta quinta-feira a ser julgada no campus da justiça em Lisboa pela morte do seu companheiro, o famalicense natural de Requião Hugo Oliveira, a 23 de Dezembro de 2016.

De acordo com o jornal Correio da Manhã, a professora confessou ao juiz que a morte fazia parte de um pacto de suicídio que acabou por falhar, já que desistiu do mesmo momentos após ter ajudado o companheiro a morrer com um incêndio que as autoridades acreditam que tenha sido da autoria da professora.

 

Fugi porque matei quem mais gostava.

Depois do crime Fernanda acabou por fugir de taxi para a sua terra natal, Vila Nova de Gaia, onde acabou por ser encontrada e detida através da investigação da Polícia Judiciária.

Most Popular Topics

Editor Picks