Câmara Municipal faz levantamento de situações que constituam perigo público

Para conhecer eventuais situações que possam constituir perigo público  – edifícios em risco, caminhos florestais danificados, terrenos que careçam de limpeza ou de zonas vulneráveis a inundações e incêndios – os serviços técnicos da Proteção Civil da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão estão a visitar as freguesias do concelho.

As visitas arrancaram hoje, quinta-feira, dia 1, Dia Internacional da Proteção Civil, com reuniões em Pedome, Bairro e Nine. Amanhã, sexta-feira, dia 2, é a vez de Joane, Oliveira São Mateus e da União de Freguesias de Arnoso e Sezures. Segue-se a União de Freguesias de Antas e Abade Vermoim e Delães, no dia 5; Landim, Requião e Vale São Martinho, no dia 6; Cruz e a União de Freguesias de Seide, no dia 7; a União de Freguesias de Carreira e Bente, Lousado e Brufe, no dia 8; a União de Freguesias de Avidos e Lagoa e Oliveira Santa Maria, no dia 9; a União de Freguesias de Vila Nova de Famalicão e Calendário e a União de Freguesias de Lemenhe, Mouquim e Jesufrei, no dia 12; Riba de Ave e Gavião, no dia 13; Vilarinho, a União de Freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz e a União de Freguesias de São Cosme, Telhado e Portela, no dia 14; Fradelos, no dia 15; Mogege e Castelões, no dia 19; Pousada e Vermoim, no dia 20; a União de Freguesias de Ruivães e Novais, no dia 21; a União de Freguesias de Esmeriz e Cabeçudos, no dia 22; terminando em Ribeirão, no dia 27, e no Louro, no dia 29.

Deste trabalho de aproximação da Proteção Civil à comunidade consta, também, um seminário destinado aos autarcas de freguesia do concelho, que terá lugar no dia 16 de março, pelas 18h30, no pequeno auditório da Casa das Artes.