Brisa arranca 2020 a anunciar obras de melhoramento de piso na A3

Depois de anunciar que 2020 ia começar sem alterações nos preços das portagens, a Brisa comunicou que neste novo ano vai investir 70 milhões de euros no melhoramento das vias.

As obras, de conversação e renovação, vão passar pela A3.

A Brisa elenca as principais obras a realizar: alargamento do sublanço Águas Santas-Ermesinde (A4/A3); reformulação do nó de Ermesinde, na A4–Autoestrada Porto/Amarante; melhoramentos do pavimento nos sublanços Braga Oeste – EN 201 (A3) e nas autoestradas A2/A6/A13/; reabilitação do Túnel de Montemor, na A9-CREL; intervenções em viadutos (A2, A3 e A4); e remodelação das áreas de serviço, “para o novo conceito Colibri”.

Famalicão: ACIF quer ouvir associados sobre as obras e lugares de estacionamento no centro urbano

A ACIF – Associação Comercial e Industrial de V. N. Famalicão realiza sexta-feira, 30 de setembro, às 21 horas, na Casa do Empresário e Formação, uma sessão de informação destinada a todos os seus associados.

A associação pretende auscultar a opinião dos seus associados sobre alguns assuntos da atualidade, concretamente a intervenção urbanística no centro da cidade, a concessão e lugares de estacionamento no centro urbano, a Campanha de Natal 2022 e, ainda, o tratamento de outros assuntos de interesse para os associados.

A presença em grande número, é essencial para que a ACIF «possa ter representatividade e defender da melhor forma os interesses dos seus associados». A associação, em nota enviada à redação, acredita «que com o contributo de todos é possível fazer a diferença e melhorar a dinâmica económica e social da cidade e do concelho».

Famalicão: Nova direção do 1⁰ de Maio anuncia obras

Tomaram posse, na noite desta sexta-feira, os novos órgãos sociais do 1⁰ de Maio, popular coletividade da Requião.

Domingos Lopes, sócio número 2 da associação, é o presidente da direção. Durante os dois anos de mandato dá prioridade à reabilitação dos balneários e espaço social. A primeira fase será mesmo os balneários, já este ano, havendo a garantia do apoio da Câmara Municipal, no valor de 45 mil euros.

Outro dos projetos é a reativação do atletismo. A associação foi responsável, durante muitos anos, pela realização de uma das S. Silvestres mais conceituadas e antigas do país, e Domingos Lopes quer recuperar a modalidade. Ainda no desporto, o futsal é para continuar e incrementar.

Na Assembleia Geral preside José Lopes e o Conselho Fiscal está a cargo de António Miranda.

 

Mercadona doa 670 toneladas de alimentos no primeiro semestre deste ano

A Mercadona doou 670 toneladas de produtos de primeira necessidade no primeiro semestre de 2022 em Portugal. Estas doações, equivalente a mais de 11.000 carrinhos de compra, foram destinadas a mais de 30 cantinas sociais, 5 bancos de alimentos e outras entidades sociais com as quais a empresa colabora. No distrito de Braga, a Mercadona doou 118 toneladas de produtos de primeira necessidade a instituições locais de solidariedade social.

A Mercadona participa, ainda, noutras iniciativas de âmbito nacional que se realizam ao longo do ano. É o caso da “Campanha Vale”, da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, e da campanha “Shop for Goodness” da Cruz Vermelha Portuguesa, cujo montante angariado foi convertido em cartões de compra que contribuem para a autonomização de famílias carenciadas.

Com mais de 1.660 lojas entre Portugal e Espanha, a Mercadona doou 10.800 toneladas de bens na primeira metade deste ano, o equivalente a 180.200 carrinhos de compras, que se destinaram a mais de 410 cantinas sociais, 60 bancos de alimentos e outras entidades sociais de ambos países.

Estas ações resultam do compromisso da empresa em partilhar com a sociedade parte do que dela recebe. No âmbito deste Plano de Responsabilidade Social e a par da doação de alimentos, a Mercadona colabora com 32 fundações e centros ocupacionais na decoração das suas lojas com murais de trencadís (mosaicos típicos do Mediterrâneo), elaborados por mais de mil pessoas com incapacidade intelectual.

Outra linha estratégica deste Plano de Responsabilidade Social é a sustentabilidade, de que é prova o Sistema de Gestão Ambiental próprio, baseado nos princípios da economia circular e focado na otimização logística, eficiência energética, gestão de resíduos, produção sustentável e redução do plástico. Nesse sentido, a Mercadona, junto dos seus fornecedores Totaler, está a desenvolver a Estratégia 6.25: 6 ações para atingir um triplo objetivo até 2025: reduzir o plástico em 25%, que todas as embalagens sejam recicláveis, e reciclar todos os seus resíduos de plástico.

A Mercadona integra desde 2011 o Pacto Mundial das Nações Unidas para a defesa dos valores fundamentais em matéria de Direitos Humanos, Normas Laborais, Meio Ambiente e Luta contra a Corrupção.

Em Braga, as instituições beneficiárias são Associação de Solidariedade Social de S. Tiago de Fraião (Braga), GASC (Barcelos), Lar de Santo António (Guimarães), Dar as Mãos – Associação de Solidariedade Social (Braga), Lar de Santa Estefânia (Braga), Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Braga (Braga) e Lar Nossa Senhora da Misericórdia (Barcelos)

Famalicão: Câmara Municipal aguarda pela conclusão do auto de vistoria sobre a intervenção no centro da cidade

O presidente da Câmara Municipal aguarda pela conclusão do auto de vistoria, pelos serviços municipais, sobre as obras de renovação no centro urbano. A vistoria foi determinada findo o último prazo (20 de agosto) para o fim da intervenção, sem que os trabalhos estivessem totalmente concluídos, de que é exemplo o local onde está a ser edificado o quiosque.

No final da reunião do executivo, na manhã desta quinta-feira, Mário Passos disse aos jornalistas que o relatório tem de estar concluído até segunda-feira, dia 19, e só depois o Município tomará uma decisão sobre os prazos de conclusão e se a obra está conforme. Por enquanto, o autarca sinalizou um atraso na colocação de um transformador, pela EDP, na zona junto ao quiosque, na Praça D. Maria II.

Município de Famalicão integra campanha nacional de promoção do uso dos transportes públicos

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes, I.P. lançou, esta quinta-feira, a campanha “O Futuro é Coletivo – Use os Transportes Públicos”, que tem como objetivo a promoção do uso do transporte público coletivo, através de uma divulgação alargada dos benefícios para o utilizador: + barato / melhor para o ambiente / + tempo para o que gosta / cómodo e seguro
A campanha, que tem como parceiros 50 entidades, entre as quais a CIM do Ave e o Município de Famalicão, passa em vários órgãos de comunicação social e múltiplas plataformas.

Com as crescentes alterações climáticas, o aumento do congestionamento, a degradação da qualidade do ar, o aumento da sinistralidade rodoviária e a crise energética, tornou evidente a necessidade de alterar o paradigma da mobilidade. O transporte público é uma área chave na política de mobilidade urbana sustentável, a par da racionalização do uso do transporte individual
e do estímulo aos modos ativos.
O Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos (PART), iniciado em 2019, levou a um aumento global de passageiros nos transportes públicos e teve um impacto significativo no financiamento do sistema de transportes, na poupança das famílias e na simplificação dos sistemas tarifários, atraindo, deste modo, novos passageiros para o transporte público.
Por outro lado, a recente crise sanitária condicionou a utilização do transporte público coletivo, tendo-se verificado uma diminuição da procura. Neste contexto, o IMT considera importante divulgar os benefícios do uso do transporte público coletivo e promover o regresso e atrair novos passageiros.

 

Famalicão: Avenida Pinheiro Braga em obras de requalificação e duplicação