Concelho

Bombeiros Famalicenses inauguraram primeira fase das obras de remodelação do quartel

O secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, garantiu, no passado sábado, em Vila Nova de Famalicão, que há financiamento comunitário disponível para a construção de bases de apoio logístico como a que os Bombeiros Voluntários Famalicenses pretendem construir num terreno cedido pela autarquia na freguesia de Outiz. No entanto, o governante não se quis comprometer e avançou que “só os melhores projetos serão contemplados”.

José Artur Neves esteve em Famalicão para inaugurar a primeira fase das obras de remodelação do Quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Famalicenses e aproveitou para visitar o terreno onde os Bombeiros Voluntários Famalicenses pretendem criar a base de apoio logístico e onde avançarão em breve com a construção do seu centro de treinos.

Para o presidente da direção da corporação, António Meireles, a criação da base de apoio logístico em Famalicão “é um projeto que beneficia toda a gente. Não é só bom para a corporação, mas também para a região e para as empresas que procuram cada vez mais formação”.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, mostrou-se esperançoso que o Governo apoie os projetos dos Bombeiros Voluntários Famalicenses e que eles avancem “tão rapidamente quanto possível”. Da parte do município, o autarca lembrou que “o apoio atribuído anualmente aos corpos de bombeiros do concelho é fundamental para que realizem a sua ação e façam alguns investimentos”.

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão investe anualmente perto de meio milhão de euros nas corporações de bombeiros do concelho, equipa de sapadores florestais e núcleo da Cruz Vermelha de Ribeirão, através da atribuição de diversos apoios financeiros, fundamentais para a sua gestão.

Refira-se que as obras de reabilitação do quartel decorreram ao abrigo de uma candidatura apresentada a fundos europeus, num investimento total de 200 mil euros, contando com uma comparticipação na ordem dos 150 mil euros.

A intervenção envolveu um conjunto de obras de remodelação do espaço, com destaque para a criação da ala feminina do quartel, que vai dar resposta a um aumento significativo de mulheres no corpo ativo dos bombeiros. Além disso, foram também beneficiadas as cabines de comando.

Atualmente, o corpo ativo dos Bombeiros Voluntários Famalicenses é composto por 135 elementos, dos quais mais de 40 são mulheres.

Previous post

Hospital de Famalicão premiado com selo de qualidade internacional

Next post

João Tinoco e Afonso Cunha nos Campeonatos do Mundo de Desporto Escolar

Cidade Hoje