VÍDEO: COMARCA DE BRAGA REJEITA PROPOSTA DA DELEGAÇÃO DA ORDEM DOS ADVOGADOS

Em virtude da pandemia Covid-19, a Delegação de VN Famalicão da Ordem dos Advogados desenvolveu esforços para proporcionar aos famalicenses condições de segurança no acesso à justiça e aos tribunais. As instalações dos BV Famalicenses estavam sinalizadas para receber julgamentos com muitos intervenientes. Surpreendentemente, a Comarca de Braga não aceitou a proposta. Liliana do Fundo, presidente da Delegação, assume que «Famalicão é a cidade que reúne melhores condições para este tipo de julgamentos», ideia partilhada pelo presidente do Município, Paulo Cunha.

 

Vídeo: Arranca a construção da Rede Urbana Pedonal e Ciclável

Começa em agosto a construção da Rede Urbana Pedonal e Ciclável que ligará a Estação dos Comboios ao Parque de Devesa, com passagem pelas escolas secundárias e outros equipamentos públicos.

As vias estarão concluídas daqui a um ano, com um investimento superior a dois milhões de euros.

A apresentação decorreu esta quinta-feira, nos paços do concelho. O presidente da Câmara, Paulo Cunha, refere-se a uma revolução na mobilidade e na utilização do espaço público.

 

Famalicão: Arquivado caso da festa pascal em Vermoim

A Procuradoria-Geral da República arquivou o processo relativo ao compasso pascal em Vermoim, que aconteceu na rua, numa altura de estado de emergência por causa da covid-19.

O ato de beijar a cruz foi gravado por telemóvel e colocado nas redes sociais, dando origem a um inquérito do Ministério Público. Em causa estava a suspeita de crime de propagação de doença.

Entretanto, tanto este caso de Vermoim como o de Vila Verde foram arquivados.

Famalicão incentiva e apoia a criação de negócios na área do E-commerce

Vila Nova de Famalicão, o terceiro maior exportador do país, está à procura de startups e projetos assentes em novos modelos de negócio que promovam o E-commerce. Trata-se da segunda edição do JUMP – Concurso Para Novos Negócios, para empreendedores com novas ideias na área do E-commerce.

As inscrições decorrem até 30 de setembro em www.famalicaomadein.pt, que contém toda a informação relativa à iniciativa. Depois do período de candidaturas, será feita uma pré-seleção e comunicação dos resultados entre 1 e 16 outubro. O evento final decorrerá a 9 de dezembro.

A primeira edição premiou três novos negócios na área da economia circular e, agora, no E-commerce, o JUMP quer atrair novas empresas, para os dois polos da Incubadora Famalicão Made IN, e mobilizar novas soluções e serviços para a indústria, para a cidade e cidadãos, promovendo uma cultura empreendedora.

O Concurso para Novos Negócios – E-Commerce JUMP 2020 é promovido e organizado pelo Município de Vila Nova de Famalicão, através do Famalicão Made IN, em parceria com a UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto.

Pretende-se premiar as três melhores ideias de negócio. Os três projetos com melhor pontuação atribuída pelo júri terão direito a um ano de instalação gratuita na incubadora Famalicão Made In e acesso ao programa de aceleração. Serão ainda atribuídos prémios monetários, sendo 5 mil euros para o primeiro classificado (atribuído pelas empresas Salsa e Porminho); 1500 euros para o segundo classificado (prémio Patentree) e mil euros para o terceiro classificado (prémio WINGSYS).

Ao associarem-se ao JUMP, as empresas e marcas, entre outros benefícios, podem acompanhar o desenvolvimento dos projetos, nas suas instalações, após a realização do concurso.

Covid-19 em Portugal: Mais 3 mortes e 339 novos casos nas últimas 24 horas

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta quinta-feira a existência de 1.679 mortes e 47.765 casos de Covid-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu de 1.676 para 1.679, mais 3 em relação a ontem, enquanto o número de infetados aumentou de 47.426 para 47.765, mais 339.

Há 476 pessoas internadas, 72 estão nos cuidados intensivos.

O número de casos recuperados subiu de 32.110 para 32.476, mais 366.

Há novas regras para as aulas de código e de condução

Depois de as escolas de condução terem retomado a atividade a 18 de maio, são agora feitas alterações a algumas medidas devido aos recentes desenvolvimentos da pandemia em Portugal.

O despacho publicado hoje refere que, no contexto da atual situação epidemiológica provocada pela covid-19, foram adotadas medidas de contingência nas atividades do ensino e exames de condução e atividade de formação presencial de certificação de profissionais, permitindo a retoma das atividades a 18 de maio.

“Decorrido mais de um mês após a retoma, face ao impacto das medidas de contingência adotadas, considera-se que se justifica uma revisão de algumas medidas, tendo também em consideração os recentes desenvolvimentos da evolução epidemiológica na Área Metropolitana de Lisboa, designadamente a declaração da situação de calamidade e de contingência em algumas localidades”, precisa.

Entre as novas medidas está a sensibilização de todos os envolvidos no ensino, exames e formação para o cumprimento do distanciamento físico de, no mínimo, dois metros, a colocação de divisórias entre o trabalhador que está a atender e o público ou, em alternativa, assegurar o distanciamento físico recomendado.

O despacho salienta que é permitida a utilização da sala de espera, desde que assegurado o distanciamento físico de, no mínimo, dois metros e higienizado com frequência o espaço, e os alunos e os formandos devem esperar o início da formação no exterior das instalações ou na sala de espera, observando o distanciamento físico recomendado.

As novas regras estabelecem também que deve ser assegurada na sala de formação o distanciamento físico recomendado de, no mínimo, dois metros, bem como nos espaços dos exames.

Segundo o despacho, só podem estar dentro do veículo durante as aulas práticas até três pessoas, deve ser dada preferência à abertura das janelas durante o ensino, formação ou exame e, em caso de necessidade, o sistema de ventilação do veículo deve ser ligado em modo de extração e não em modo de recirculação do ar.

Na Área Metropolitana de Lisboa continuam a só poder estar dentro do veículo de condução duas pessoas, o aluno e o instrutor.

Most Popular Topics

Editor Picks