Aumenta o número de casos de distúrbios do sono

A pandemia pode estar a afetar várias componentes relacionadas com a saúde humana. Novos estudos indicam que índice de pessoas com distúrbios do sono aumentou desde Março. Saiba mais.

O Covid-19 não apresenta constrangimentos apenas para aqueles que são infetados pela patologia, havendo vários problemas, principalmente do foro psicológico e económico, que têm tido intensas manifestações.
Os números de pessoas a sofrer de depressão, de ansiedade e de distúrbios do sono parece ter aumentado desde que a pandemia assolou o mundo e estima-se que um número cada vez maior de pessoas esteja a ser afetado por estas doenças devido às situações de medo, confinamento e também pela incerteza quanto ao seu futuro financeiro e/ou profissional.
No que diz respeito aos distúrbios do sono, as problemáticas mais vezes referidas referem-se à dificuldade em adormecer ou de ter um sono continuado e reparador.
Por esta razão, torna-se importante compreender o impacto da pandemia nas rotinas de sono e buscar as soluções para eliminar o problema.

Os problemas de sono motivados pelo Covid-19

Existem vários fatores a contribuir para o aumento dos índices no número de casos de pessoas com distúrbios do sono.
O aumento da ansiedade é um dos primeiros elementos que prejudica o tempo e a qualidade do sono das pessoas e é originada por várias das caraterísticas deste “novo normal”.
A necessidade de isolamento e/ou distanciamento social, a incerteza quanto aos mercados de trabalho e a redução nos rendimentos familiares, o regresso à escola das crianças em tempo de pandemia e também os anseios gerados pela mortalidade do vírus fazem com que cada vez mais pessoas afirmem que têm dificuldade em dormir.
Os efeitos de um sono insuficiente ou pouco reparador são uma maior irritabilidade, as mudanças de humor, um sistema imunitário debilitado ou até mesmo maior propensão para o desenvolvimento de problemas do foro cardiovascular. Assim, torna-se fundamental resolver os distúrbios do sono.

Promover um sono de qualidade em tempo de pandemia

Ainda que pareça inevitável, a verdade é que existem muitas coisas que pode aplicar no seu dia-a-dia para melhorar a qualidade do seu sono.
O estabelecimento de uma rotina que inclua tempos de trabalho, lazer, refeição e sono pode ajudar a minorar a ansiedade e contribuir, assim, para um sono mais relaxado e reparador. A par com isto, a prática de atividade física e o contacto – ainda que virtual – com familiares e amigos pode também ser uma intensa ajuda no processo, sendo ainda pertinente que, caso sinta essa necessidade, busque ajuda profissional presencial ou online.
Uma alimentação saudável e a introdução de suplementos e infusões calmantes também pode ajudar a melhorar o seu sono e o funcionamento do seu organismo. O chá de valeriana, por exemplo, pode ser um bom aliado, assim como o óleo de CBD (se tem dúvidas, descubra como é feito e os seus usos).
Por fim, recusar o uso de dispositivos eletrónicos antes de dormir também pode ajudar, já que a luz destes aparelhos impacta na produção de melatonina e acaba por prejudicar o sono.