Atletismo: CCD Ribeirão celebra protocolo com a Run4Excellence para desenvolver novas competências na formação desportiva

O Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão (CCDR) e o projecto Run4excellence assinaram, esta quinta-feira, um protocolo de colaboração que visa o desenvolvimento de novas competências de formação desportiva em jovens na corrida.

O clube ribeirense sempre teve o foco na preparação e carreira desportiva a jovens atletas e com este protocolo pretende abarcar áreas formativas mais abrangentes. «Estaremos todos a rumar para o mesmo fim e esta parceria vem dar uma dimensão ainda maior a anos de colaboração estreita com técnicos do projecto run4excellence, que não para de nos surpreender com o forte crescimento sustentado que tem apresentado», acredita Pedro Oliveira, vice-presidente do CCDR.

Marisa Vieira, técnica do projecto Run4excellence, confere que «iremos apoiar o CCD Ribeirão em termos técnicos, disponibilizando esforços da nossa equipa em momentos de partilha de aprendizagens e de conhecimento. Mas vamos também aproveitar o esforço de vários dos nossos parceiros no sentido de proporcionar oportunidades de utilização de recursos que dispomos e que poderão ser uma mais valia para os atletas jovens deste clube».

Pedro Oliveira, também treinador do CCDR, acredita que o trabalho conjunto vai, certamente, promover a valorização desportiva de técnicos e atletas do clube. «Os jovens que gostam de corrida passam a saber que ao virem para o clube, irão encontrar uma sinergia combinada de esforços que lhes darão oportunidades e uma qualificação técnica que sozinhos não conseguiríamos promover da mesma forma».

O CCD Ribeirão tem desenvolvido um relevante projeto desportivo ao longo dos anos e vê neste protocolo «uma oportunidade de crescimento no meio-fundo e fundo. Teremos muito mais a oferecer a todos os jovens com talento e vontade de crescerem desportivamente, com estágios, treinos conjuntos, formação de técnicos a atletas, momentos de avaliação e uma colaboração muito estreita na prescrição do treino», sublinha Pedro Oliveira.