Associação de Hotelaria e Restauração quer prolongamento das moratórias bancárias

A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) pede ao Governo de António Costa para que as moratórias bancárias sejam estendidas até 30 de junho de 2022.

Em causa o segundo confinamento e o encerramento legal de todas as atividades económicas deste setor.

Segundo a AHRESP, «estas circunstâncias obrigam à adoção de medidas excecionais para que o tecido empresarial tenha condições de garantir a sustentabilidade dos negócios e a manutenção dos postos de trabalho».