Armindo Castro pede 500 mil euros ao estado depois de pedido de desculpa que nunca chegou

A notícia é avançada pelo jornal Correio da Manha. Armindo Castro, que chegou a estar preso por um crime que não cometeu, vai pedir uma indemnização ao estado pelo tempo que esteve preso.

Relembramos que este famalicense foi condenado em 2012, a 20 anos de prisão por se ter assumido como autor da morte da tia, no apartamento da própria, na vila de Joane. Anos mais tarde Armindo Castro foi absolvido, depois de um outro homem ter assumido a autoria do crime.

O advogado do estudante diz que esperaram por um pedido de desculpas por parte do Estado, mas como isso nunca aconteceu, decidiram avançar com este processo para exigir a reparação daquilo que dizer ser “um erro clamoroso da justiça”.