Antoninas: PS acusa Câmara de eleitoralismo, Paulo Cunha devolve acusação

Na reunião de Câmara desta quinta-feira, Nuno Sá, vereador socialista, manifestou preocupação com o ajuntamento de pessoas que podem trazer os eventos das Festas Antoninas. O eleito pelo PS quis saber se estão a ser tomadas medidas para evitar aglomerados e perguntou se foi equacionada uma programação de caráter online, com artistas famalicenses.

Também a direção do Partido Socialista, liderada por Eduardo Oliveira, em publicação no Facebook, manifestou reservas sobre as Festas Antoninas, e falou em interesses eleitoralistas da parte da coligação PSD/CDS.

O presidente da Câmara reitera que os eventos das Festas Antoninas só se realizarão se existirem condições para isso; sobre as considerações do PS, afirmou que «por razões eleitoralistas» é que o PS preferia que não houvesse Festas Antoninas. «Para a oposição, tudo o que se faz tem motivo desviante. Eu lamento que o PS, em Famalicão, não esteja em sintonia com os famalicenses. O que é eleitoralista é o comunicado do PS, não é eleitoralista a atividade da Câmara Municipal. Lembro que a iniciativa está tão-só a ser planeada e programada».