Alunos de Famalicão desenvolvem e expõem 200 peças artísticas

Mais de 500 estudantes de escolas de Vila Nova de Famalicão criaram cerca de 200 t-shirts no âmbito do projeto “TEAR – Territórios Artísticos”, desenvolvido pel’A Casa ao Lado, em parceria com o Município de Vila Nova de Famalicão, através do programa educativo e cultural “De Famalicão para o Mundo: Contributos da História Local”. O agrupamento de escolas Camilo Castelo Branco, Ribeirão, D. Sancho I, Pedome e Gondifelos e a Universidade IES Monte Castelo de Burela (Galiza) também contribuíram para a concretização da iniciativa.

As peças artísticas desenvolvidas no âmbito do projeto surgem da articulação curricular interdisciplinar da história industrial têxtil do concelho famalicense com os conteúdos programáticos relativos à industrialização em Portugal, previstos para os diferentes níveis de ensino. O trabalho artístico encontra-se exposto no Parque da Devesa, junto ao CITEVE, até ao dia 31 de agosto.

As peças de vestuário foram cedidas pelas empresas MTEX NS, Jocolor, Érius, Fergotex e IRV Têxtil. As empresas têxteis também foram as responsáveis por estampar as imagens desenvolvidas pelos alunos. A passagem das imagens desenvolvidas pelos alunos para as peças de roupa surge para humanizar o processo fabril, no sentido em que qualquer pessoa pode vestir uma t-shirt ou ser um trabalhador têxtil.

O projeto “TEAR – Territórios Artísticos” é apoiado ainda pela Comissão Nacional da UNESCO, pelo Centro de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) e pela Universidade das Nações Unidas.