Concelho

Câmara de Famalicão acabou com o insucesso escolar de cerca de 400 alunos

O Programa Acompanhar, promovido pela Câmara Municipal, através do pelouro da Educação, atingiu uma taxa de sucesso de 89,3 por cento. O programa envolveu, no ano letivo passado, 447 alunos, alcançando quase o dobro dos alunos abrangidos em 2015/2016 (256), em cerca 40 horas de capacitação e programas de tutoria e inclusão inteligente.

Dos 447 alunos, 107 apresentavam, pelo menos, duas retenções e, na sua maioria, frequentavam os Cursos de Educação e Formação; 201 estavam em situação de risco, incluindo o de abandono escolar.

Do grupo foram formados 57 jovens que, agora, são Tutores de Pares, facilitadores de processos de inclusão inteligentes de outros jovens na mesma situação.

No terceiro ano de exercício, e já com o ano letivo a decorrer, o programa está, agora, a ser implementado em todos os Agrupamentos de Escolas, aos quais se juntam as escola profissionais CIOR e Forave e a Cooperativa de Ensino Didáxis.

A aposta do Programa Acompanhar passou por alargar e reforçar a sua intervenção no 1º ciclo do ensino básico e ao nível dos alunos com necessidades especiais. Foram, também, integradas algumas Instituições Particulares de Solidariedade Social.

O objetivo central do programa passa por potenciar e apoiar os estabelecimentos de ensino na implementação de projetos de boas práticas na área do acompanhamento e inclusão inteligente de alunos, em especial os que estão em situação de risco ou que não estão integrados em qualquer tipo de resposta socioeducativa complementar. Criar processos potenciadores da melhoria do rendimento escolar e de inclusão social dos alunos com o recurso a soluções complementares de educação não formal e capacitação ao nível da inteligência emocional, são outros propósitos.

O Programa Acompanhar é cada vez mais abrangente e com ação nos mais variados níveis de ensino e contextos.

O Programa Acompanhar tem mais de 20 parceiros institucionais, entre eles, todos os estabelecimentos de ensino do concelho, a PASEC, a Associação de Moradores das Lameiras, o Centro Social de Calendário e a LIPAC. Este programa trabalha em estreita colaboração com o Projeto Eurobairro e o Programa CLDS 3G Famalicão.

Previous post

A homenagem dos Metallica a Zé Pedro

Next post

Ribeirão FC quer crescer de forma sustentada

Imprensa Externa