A pensar em vender a casa? Saiba aqui 5 dicas essenciais

Das avaliações às visitas, passando pela relação com os potenciais interessados, vender casa pode tornar-se uma atividade cansativa.

Para transacionar o seu imóvel com rapidez e eficácia torna-se imperativo reconhecer certas regras muito simples. Aqui ficam 5 dias essenciais para tornar a sua casa mais atrativa para potenciais compradores.

 

1 – Confie na magia da pintura de interiores

Quando pensamos em preparar uma casa para ser vendida, é importante que cada pequeno detalhe seja contemplado. Para que o espaço tenha uma aparência imaculada, parte deste esforço prende-se com uma boa pintura de interiores e exteriores (caso se trate de uma moradia).

Uma nova camada de tinta pode transmitir uma primeira impressão positiva, e até valorizar o preço da casa se este esforço for realizado antes de a colocar à venda. E já que se encontra a investir, escolher cores adequadas para este esforço poderá ser uma estratégia vencedora.

No que diz respeito à psicologia das cores, há muito que os especialistas em imobiliária defendem a escolha de cores naturais e tons pastel para uma casa pronta a vender. Beges ou verdes tendem a resultar bem quando falamos de preparar uma sala. Se estivermos a considerar divisões pequenas ou cozinhas, brancos e cores neutras (como por exemplo cinzento claro) são aconselháveis.

O investimento em cores neutras permite tornar o espaço mais maleável ao estilo pessoal de vários possíveis compradores. É também essencial que o produto final reflita um espaço acolhedor e não aborrecido.

Há ainda que atentar a pequenas particularidades como a qualidade da tinta utilizada, o tipo de acabamento aplicado (brilhante, acetinado, mate) ou a mestria do trabalho.

 

2 – Encare a arrumação, limpeza e despersonalização como alicerces

Pode até parecer redundante, mas uma vez mais torna-se importante começar pelos básicos. Livre-se de itens desnecessários e de tudo o que possa ser considerado como “tralha”.

Aqui será útil considerar o conceito de Home Staging, o qual se popularizou junto das agências imobiliárias dos Estados Unidos da América nos anos 70 do século XX e tem como um dos seus focos centrais a importância da arrumação. Este termo inglês significa, de forma literal, “encenação da casa” e preocupa-se com a criação de um ambiente doméstico imaculado e apelativo.

“Reduzir” é um dos pilares desta técnica de design. O espaço deverá estar irrepreensivelmente amplo, quase minimalista, mesmo que ainda viva nesta casa. Fazer uma visita a uma casa limpa, arrumada, disposta quase como se de um catálogo se tratasse, permite apelar às vontades aspiracionais dos novos proprietários.

Tal transporta-nos para a importância de despersonalizar o espaço. Se quem visita uma potencial nova casa precisa de se imaginar a viver nela, então é fulcral esconder os seus objetos pessoais, fotografias, etc, para criar essa ilusão.

3 – Trate de pequenas reparações urgentes

Se pensa vender casa, entregá-la em boas condições é meio caminho andado. Sem considerar grandes obras, tratar de pequenas reparações poderá transmitir a impressão correta aos interessados. Serviços de canalizador, pedreiro, construtor civil ou até de um “faz tudo” poderão ser essenciais nesta fase.

Algumas das preocupações inadiáveis antes de vender casa são:

  • Tapar buracos e reparar brechas no teto ou paredes e tratar de quaisquer reparações necessárias a nível do telhado.
  • Reparar torneiras com fugas.
  • Apertar puxadores e maçanetas de portas – certifique-se de que não estão emperrados e substitua-os caso necessário.
  • Substituir candeeiros de teto que estejam visivelmente desgastados e trocar lâmpadas incandescentes por LEDs.
  • Mudar chão severamente degradado e remover quaisquer carpetes com ar gasto. Uma boa opção poderá ser a colocação de pavimento flutuante, o qual apresenta custos moderados e transmite uma sensação de “novo”.
  • Caso o imóvel se trate de uma moradia, não a tente vender apresentando espaços exteriores com marcas de deterioração. Alguma jardinagem básica poderá fazer a diferença quando falamos de uma primeira impressão.
  • Caso as bancadas ou os móveis de cozinha estejam muito danificados procure substituí-los ou pelo menos repará-los e pintá-los. Esta divisão é fulcral para o sucesso da visita.

 

4 – Invista em melhorar a eficiência energética do seu imóvel

Poderá querer modernizar o imóvel no que diz respeito à certificação energética. Reforçar as soluções de isolamento poderá ser um bom ponto de partida.

Substitua portas e janelas antigas por novas em PVC. Desta forma irá assegurar maior eficiência energética, durabilidade, estabilidade e ainda isolamento acústico e térmico.

Já ao procurar por “capoto preço”, poderá descobrir as vantagens de um sistema de capoto ou ETICS. Este tipo de isolamento, criado pela marca “Capotto”, é aplicado em habitações para melhorar a sua eficiência térmica.

Este sistema, um compósito de vários elementos como argamassa de colagem, placas de EPS (poliestireno expandido, um material semelhante à esferovite de maior densidade), perfil de alumínio/ PVC, entre outros, aplica camadas protetoras nas paredes de uma habitação, a partir do exterior do edifício. Permite a melhoria quase imediata do conforto dentro da casa, uma vez que as amplitudes térmicas são minimizadas.

Pode ainda colocar eletrodomésticos de classe energética superior, investir em painéis solares, termoacumuladores ou chuveiros inteligentes.

 

5 – Não descure o registo fotográfico

Quer decida vender a casa entre privados ou recorrer a mediadores profissionais, há que compreender que a fotografia é a testemunha mais essencial de todo o trabalho de aperfeiçoamento e renovação pelo qual passou.

A casa que tem para vender pode estar agora mais limpa, arrumada, renovada, funcional e elevada em todos os sentidos. Se as imagens colocadas nos catálogos ou sites imobiliários e marketplaces online não refletirem estes melhoramentos, a propriedade não será apelativa.

Não deixe de investir numa sessão fotográfica profissional, a qual aproveite a melhor luz e ângulos e torne o seu bem imobiliário imperdível. A chave para vender casa passa (e muito) pela imagem projetada.