200 MIL NA FEIRA DE ARTESANTO E GASTRONOMIA DE FAMALICÃO

A edição deste ano da Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão não terminou sem antes premiar a arte e o talento dos cerca de 100 artesãos que ao longo dos últimos 10 dias participaram no certame. O presépio em cerâmica da Fundação Castro Alves conquistou o júri e levou para casa o prémio de “Melhor Peça de Artesanato” da 34.ª edição do evento, que voltou a registar uma grande adesão com cerca de 200 mil visitantes.
O prémio de “Melhor Stand” foi para a artesã Helena Mesquita, natural da Guarda e que este ano se estreou na Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão com a arte da cerâmica. Destaque ainda para a Menção Honrosa atribuída aos trabalhos em ferro e aos bordados em crivo de Júlio Ferreira e Glória Ferreira, naturais de Barcelos.
Os prémios foram atribuídos este domingo, dia 10 de setembro, pelo vereador do Turismo da autarquia, Pedro Sena, e pelo presidente da Associação Comercial e Industrial de Vila Nova de Famalicão (ACIF), Xavier Ferreira.
A marca dos 200 mil visitantes deixa, obviamente, o responsável pelo pelouro do Turismo muito satisfeito. “É um número fantástico que encaixa nos nossos objetivos e que comprova o sucesso e o interesse que este evento desperta nas pessoas. Estamos muito satisfeitos e esta satisfação estende-se também aos artesãos e gastrónomos que aqui estiveram ao longo dos últimos 10 dias”, disse Pedro Sena.
Já o presidente da ACIF salientou a importância deste tipo de eventos para o comércio local. “A Feira de Artesanato é um evento de grande dimensão e com grande valia. Chama muita gente à cidade e traz naturalmente potenciais clientes para o nosso comércio”.
Recorde-se que o certame contou com a participação de cerca de uma centena de artesãos, que ofereceram aos visitantes a oportunidade de assistir ao vivo ao trabalho por eles desenvolvido. À beleza e originalidade do artesanato, a feira juntou ainda os verdadeiros e genuínos sabores da gastronomia nacional, com cerca de uma dezena de restaurantes e tasquinhas. Tudo isto, num ambiente marcadamente popular animado pela presença de grupos folclóricos, cantares ao desafio e muita música tradicional portuguesa.

Comente esta notícia